Grupos de Interesse Especial - SIGs
A Rute estimula a integração e a colaboração entre profissionais de saúde por meio de Grupos de Interesse Especial (do inglês Special Interest Groups - SIGs). Os SIGs promovem sessões, por videoconferência ou webconferência, para debates, discussões de caso, aulas, pesquisas e avaliações à distância, em várias especialidades e subespecialidades médicas, para diversos profissionais da área da saúde, em diversos níveis de formação profissional.
Qualquer instituição da área da saúde pode solicitar participação nos SIGs da Rute, com seus próprios recursos. Para isso, basta seguir o procedimento padrão descrito em http://url.rnp.br/?RUTE-SIG-Participacao. A participação dependerá da capacidade técnica e aprovação da coordenação do SIG. Acesse http://rute.rnp.br/sigs para conhecer todos os SIGs existentes.
 

 

 

 

ícone Lupa



Especialidade:
Instituição:
Mostrando 11 - 20 de 66 resultados.

Descrição: Discussão de casos clínicos e cirúrgicos, além de informes para atualização profissional, realizados em reuniões mensais por videoconferência entre instituições de ensino e pesquisa, nacionais e internacionais.

Área de estudo: Promover a difusão e atualização dos conhecimentos técnico-científicos em Ontorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço entre instituições nacionais e internacionais.

Especialidade:  Ontorrinolaringologia e Cabeça e Pescoço

 

  • Coordenação: Paulo Augusto de Lima Pontes 

Descrição: O Grupo de Interesse Especial Educação em Informática Biomédica (IB) destina-se a disseminar conhecimentos sobre temas relacionados à Informática em Saúde, Informática Médica e Informática Clínica, o que inclui a Telemedicina e Telessaúde e outras áreas de conhecimento relacionadas ao uso das Tecnologias Digitais da Informação e das Comunicções (TDIC) em Saúde, designados sob a epígrafe daquela primeira denominação, considerada como ciência com indiscutível relevância para melhorar a qualidade da assistência em saúde. A área da saúde enfrenta hoje desafios complexos, por diversos motivos, de

Área de estudo: Informática em Saúde, Informática Médica e Informática Clínica, o que inclui a Telemedicina e Telessaúde e outras áreas de conhecimento relacionadas ao uso das Tecnologias Digitais da Informação e das Comunicções (TDIC) em Saúde

Especialidade:  Outros

 

  • Coordenação: Luiz Roberto de Oliveira 

Descrição: Atualização em temas de interesse acadêmico-assistencial dentro da especialidade, com foco no esforço colaborativo de melhor qualificar os profissionais através de discussão e difusão de protocolos, discussões de casos selecionados e contatos para elaboração de projetos multicêntricos de pesquisa e extensão bem como atividades de interesse administrativo das sociedades de especialidades pertinentes (SBP-Sociedade Brasileira de Pediatria/SBEM-Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia).

Área de estudo: Endocrinologia Pediátrica, incluindo tópicos de endocrinologia clínica, genética aplicada à endocrinologia e metabologia, com ênfase no compartilhamento de informações e estímulo a estudos colaborativos multicêntricos, e também aplicações dos recursos da telemedicina na prática e no ensino de graduação e pós-graduação nas instituições participantes.

Especialidade:  Outros

 

  • Coordenação: Crésio de Aragão Dantas Alves 

Descrição: A endometriose atinge 15% das mulheres no menacme. Está associada com dor pélvica incapacitante e infertilidade. Este SIG visa promover a discussão e a difusão à distância de conhecimentos científicos na área da Endometriose, usando a videoconferência. Tem objetivo de abordar aspectos relacionados à pesquisa básica, ao diagnóstico e ao tratamento desta doença, promovendo o aprimoramento específico na área, através do trabalho cooperativo integrado com outros centros universitários e de ensino.

Área de estudo: Ginecologia/Endometriose

Especialidade:  Ginecologia

 

  • Coordenação: Marco Aurelio Pinho de Oliveira 
  • (Hospital Universitário Pedro Ernesto e Faculdade de Ciências Médicas - HUPE/FCM-UERJ)

Descrição: O SIG Enfermagem Intensiva e Alta Complexidade tem o objetivo de desenvolver um processo permanente de teleducação, integrando os profissionais de saúde por meio de temáticas relevantes à terapia intensiva e alta complexidade nos diversos níveis de atenção em saúde. O grupo possui representação em todos os estados brasileiros, Europa, Africa e Estados Unidos, totalizando 135 instituições entre universidade, hospitais, Postos de saúde, Unidades de pronto atendimento e SAMUS.

Área de estudo: Terapia intensiva, Emergencia, enfermagem, alta complexidade

Especialidade:  Enfermagem em Terapia Intensiva/Alta Complexidade

 

  • Coordenação: Lilian Prates Behring 
  • (Hospital Universitário Pedro Ernesto e Faculdade de Ciências Médicas - HUPE/FCM-UERJ)

Descrição: Visa proporcionar o compartilhamento de informações e boas práticas de cuidado, vigilância, pesquisa e combate vetorial ao Aedes aegypti, mobilizando profissionais e gestores do SUS, comunidade universitária e hospitais de ensino do país na perspectiva de qualificar o enfrentamento a situação de emergência pública que o país está atravessando.

Área de estudo: Cuidado/eventos agudos relacionados a Dengue, Zika e Chikungunya e consequências da infecção congênita por Zika - microcefalias e outras má formações.

Especialidade:  Medicina, Segurança do Trabalho, Psicologia, Nutrição, Ergonomia

 

  • Coordenação: Thaís Maíra de Matos 

Descrição: (ELSA-Brasil) é um estudo de coorte multicêntrico e multidisciplinar com a participação de 15 mil funcionários efetivos de seis instituições públicas de pesquisa e ensino superior, que objetiva investigar a incidência e os fatores de risco para doenças crônicas, principalmente as cardiovasculares e o diabetes. Pretende-se que, adicionalmente, seus resultados possam evidenciar os determinantes destas doenças, em uma realidade marcada por diferenças regionais e heterogeneidade étnico/racial e socioeconômica, além de subsidiar políticas públicas de saúde adequadas às necessidades da população b

Área de estudo: Investigar coorte de 15 mil funcionários de instituições públicas de ensino superior e pesquisa com objetivo de estimar a incidência do diabetes e das doenças cardiovasculares.

Especialidade:  Estudo de coorte multicêntrico e multidisciplinar

 

  • Coordenação: Rosane Harter Griep 
  • Subcoordenação: Angélica Baptista Silva 

Descrição: O SIG Fonoaudiologia integra profissionais de diversas áreas da fonoaudiologia ligadas as instituições de ensino e sociedades cientificas para difundir e atualizar o conhecimento técnico científico nos seus diversos campos desta atuação . A proposta é estimular ensino, pesquisa, extensão universitária e teleassistência. As sessões de videoconferência ocorrem às terceiras quartas-feiras de cada mês, de 15:30h as 16:30h, a partir da Universidade Federal do Espírito Santo.

Área de estudo: Fonoaudiologia Inovação e Tecnologia

Especialidade:  Fonoaudiologia

 

  • Coordenação: Carmen Barreira Nielsen 
  • (Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes - HUCAM-UFES)
  • Subcoordenação: Eliane Dadalto 
  • (Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes - HUCAM-UFES)

Descrição: Utilizando tecnologia patrocinada pela RUTE e parceria com o Depto de Informática em Saúde da UNIFESP, o SIG "Gestão de Hospitais Universitários", foi criado a fim de romper a barreira da distância, por meio de videoconferências mensais, para discussão e busca de soluções compartilhadas entre as diferentes instituições participantes.

Área de estudo: Gestão de Serviços Hospitalares

Especialidade:  Gestão de Serviços de Saúde

 

  • Coordenação: José Roberto Ferraro 
  • (Hospital Universitário - Hospital São Paulo - HU/HSP-UNIFESP)

Descrição: Promover a difusão e discussão à distância de conhecimentos técnico-científicos na área da hanseníase, com uso de TICs, e videoconferência, sem excluir outras ferramentas síncronas ou assíncronas; Desenvolver trabalho cooperativo entre unidades de referência e serviços universitários para e uniformização de condutas e aprimoramento de boas práticas clínicas em relação ao diagnóstico, condutas terapêuticas vigilância epidemiológica, aplicadas ao ensino, pesquisa e extensão em hanseníase;

Área de estudo: Educação permanente em hanseníase por intermédio da discussão de casos clínicos e condutas terapêuticas, promoção de cursos de capacitação teórica e troca de informações atualizadas, utilizando os recursos disponíveis em mídias digitais e na internet, além de integração com outras redes, visando tanto o corpo docente e discente das unidades acadêmicas como para equipes multidisciplinares da Atenção Primária em Saúde (PSF e UBS).

Especialidade:  Hansenologia e áreas afins

 

  • Coordenação: Maria Leide de Oliveira 
  • (Hospital Universitário Clementino Fraga Filho - HUCFF-UFRJ)
Itens por página: 10
Página de 7