Boletim RUTE - 25 de junho de 2021


 

Coordenadora da unidade RUTE se torna professora titular da UFBA após defesa de memorial acadêmico

Coordenadora da unidade RUTE da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e do SIG Saúde de Crianças e Adolescentes,  a Dra. Suzy Santana Cavalcante, foi promovida a professora titular do Departamento de Pediatria da Faculdade de Medicina da Bahia-UFBA, após a defesa pública de memorial acadêmico. 

Boa parte do memorial defendido pela pediatra foi apoiado na implantação e coordenação da RUTE na universidade. Além de parabenizarmos a Dra. Suzy, fizemos uma breve entrevista para entender o tamanho dessa conquista para quem há tanto tempo se dedica à formação de novos profissionais. Confira!

1 - O que representa para a Dra. esta conquista?
Para um docente da carreira do Magistério Superior, alcançar a etapa em que se habilita à promoção à classe de Professor Titular tem um significado que vai além da contagem dos anos de dedicação. É um momento de reflexão que, embora proporcionado por um processo que se inicia na esfera da avaliação de desempenho, que resulta em revisão ampla da trajetória profissional, da qual o próprio docente acaba sendo seu primeiro e, talvez, mais ferrenho crítico. Apresentei à comunidade acadêmica, através de um rito formal, o relato das ações que empreendi nos campos do Ensino, da Pesquisa e da Extensão ao longo de toda a minha trajetória docente. O título alcançado representou o reconhecimento dessa trajetória e da sua influência positiva na formação acadêmica de estudantes.


2 - Como a Dra. acredita que seu papel como coordenadora da RUTE contribuiu para ela?
Desde o seu início, ainda durante as etapas iniciais de criação em 2006, a Rede Universitária de Telemedicina passou a fazer parte da minha rotina na universidade – o meu envolvimento para a inclusão da Universidade Federal da Bahia na rede foi integral. Posso dizer que a oportunidade de atuar como coordenadora UFBA abriu caminhos e me introduziu no mundo das redes acadêmicas e das suas infinitas possibilidades. A maior parte das atividades de Ensino, Pesquisa e Extensão com as quais me envolvi a partir de então contaram com o apoio dessa fabulosa rede acadêmica. Sim, a RUTE contribuiu enormemente para a trajetória docente que escolhi fazer.

3 - Quais são as expectativas para a continuidade e próximos passos da unidade RUTE da UFBA?
O núcleo RUTE da UFBA está situado no Complexo Hospitalar Universitário Professor Edgard Santos como unidade vinculada à Gerência de Ensino, Pesquisa e Extensão. A criação dessa unidade ocorreu durante a fase I do Projeto RUTE, tornando-se o Núcleo Universitário de Telessaúde um legado permanente para universidade, presente e atuante no cenário acadêmico há 15 anos. Entre as expectativas que nos impulsionam, promover e participar de ações que garantam a ampla troca de experiências entre os indivíduos é uma delas. Atualmente, já nos mobilizamos para contribuir com a etapa de expansão RUTE-América Latina (RUTE AL) – estamos ansiosos pela possibilidade de integração internacional e suas amplas possibilidades.

 

Gerente Multidisciplinar da Telessaúde da Ufam defende dissertação de mestrado sobre atuação da RUTE na universidade

A enfermeira e gerente multidisciplinar da Telessaúde da Ufam, Adriany Alves Pinto Diniz de Araújo, desenvolveu como dissertação de conclusão do mestrado profissional em Telemedicina e Telessaúde da Uerj um trabalho sobre o grau de satisfação dos participantes das atividades da RUTE na Universidade Federal do Amazonas (Ufam). 

A mestranda, que teve como orientadora a Dra. Márcia Rendeiro (Uerj), foi aprovada por uma banca que, além da própria Dra. Márcia, contou com o coordenador nacional da RUTE, Luiz Ary Messina, e a Dra. Renata Rocha Jorge (Uerj).

Conversamos com Adriany para saber um pouco mais dos motivos que fizeram com que ela escolhesse o tema e sobre as conclusões que o trabalho possiblitou. Leia abaixo!

1 - Qual foi a motivação para desenvolver uma dissertação sobre o grau de satisfação dos participantes da RUTE na Ufam?
A percepção sobre o incremento exponencial no número de SIGs no período de 2014 a 2018, de 7 para 40, impulsionou a necessidade de implementar projeto avaliativo e, assim, identificar o grau de satisfação dos participantes, bem como aspectos virtuosos e possibilidades de qualificar a ação na Ufam.

2. Como você acha que a RUTE agrega à formação e desenvolvimento dos alunos/profissionais da Ufam?
Meu estudo apresentou, em sua análise qualitativa, por meio da “nuvem de palavras”, que os participantes das SIGs consideram que a RUTE representa Conhecimento, Inovação, Atualização e Aprendizado, demonstrando que as temáticas apresentadas e discutidas possibilitam a troca de conhecimentos e alcançam aos objetivos propostas para a atividade.

3. Acredita que há novos caminhos para serem explorados pela RUTE no âmbito da telessaúde e telemedicina na Ufam? Quais?
Certamente. É possível perceber, e os resultados do meu estudo corroboram que há adequação para expansão das SIGs para a formação acadêmica dos discentes, bem como para a criação de novos grupos de interesse pela RUTE e utilização como cenários de práticas.

4. Qual foi a conclusão tirada com o desenvolvimento do trabalho, no que diz respeito à importância da unidade RUTE na Ufam?
Dentre as principais conclusões, tivemos a evidência de satisfação quanto à interação que os SIGs possibilitam, à troca de conhecimento com outras universidades do Brasil, ao aprendizado caracterizado pela atualização do cenário atual de práticas na assistência, à pesquisa e extensão para cada área de interesse durante a participação dos grupos e, por fim, à flexibilidade no que diz respeito ao acesso para as atividades sem precisar fazer deslocamentos da cidade de origem para outros locais, desta forma, mitigando custos econômicos para servidores, docentes e discentes participantes dos SIGs. Para a RUTE, o estudo trouxe evidências da satisfação dos participantes dos SIGs da Ufam ao favorecer trocas de conhecimento, experiênciaa a distância com diversas universidades e hospitais de vários estados do Brasil e, algumas vezes, internacionais.

Baixe a dissertação por aqui

SIGs em destaque

SIG Colaborativo em Educação Médica
O grupo tem como principal objetivo promover a interação e atualização entre educadores da saúde, para isso, propõe a participação de docentes das diversas profissões, que desempenham sua função em instituições de ensino superior, com palestrantes, relato de experiências e discussão de artigos reconhecidos da educação médica. A próxima sessão, via Conferência Web, será realizada na segunda-feira, 28/6, das 11h às 12h, com apresentação de Francisco Medeiros (MEAC-UFC), sobre o tema "Aulas remotas e aprendizado".

SIG Nutrição Clínica e Hospitalar
O grupo visa integrar profissionais da nutrição e áreas correlatas para divulgar e atualizar o conhecimento técnico científico na área da assistência nutricional hospitalar com o foco na terapia nutricional baseada em evidência, no tratamento e prevenção de comorbidades clínicas, condutas no pré e pós operatório para melhorar a resposta cicatricial e imunológica, modulação da resposta orgânica ao tratamento clínico, melhoria da qualidade de vida do usuário, redução do tempo de internação, morbimortalidade e custos hospitalares. A próxima sessão, via Conferência Web, acontece na terça-feira, 29/6, entre 11h e 12h, com apresentação de Maria Tereza Cordeiro Beling (UFMG), sobre o tema "Terapia nutricional em doenças pulmonares e transplante de pulmão".

SIG Cuidados Farmacèuticos
O grupo busca promover a educação continuada dos profissionais farmacêuticos visando o aprimoramento e a qualificação dos serviços utilizando recursos de tecnologia da informação e educação a distância. A próxima sessão, via Conferência Web, acontece na sexta-feira, 2/7, das 10h30 às 12h, com apresentação de Nayara Aparecida Oliveira, sobre o tema "Perfil de reações adversas versus indicação de uso de medicamentos".

Agenda completa dos SIGs

Qualquer instituição da área da saúde pode solicitar participação regular nos SIGs, com seus próprios recursos instalados em ambientes nas suas instituições, em dois passos:
  1. Solicitar a homologação da sala videocolaboração preenchendo o formulário: http://url.rnp.br?SolicitarHomologacao
  2. Solicitar a participação no SIG preenchendo o formulário:http://url.rnp.br?RUTE-SIG-Participacao-Form
A participação dependerá da capacidade técnica e aprovação da coordenação do SIG.

Para maiores informações ou participações individuais ou pontuais, consulte o procedimento completo de participação nos SIGs disponível em: http://url.rnp.br?RUTE-SIG-Participacao

Todos os horários deste boletim usam como base o fuso de Brasília.