ícone Lupa
ícone Lupa

Restringir à: Título Sub-Título Descrição Conteúdo

Data de Início: Data Fim:

Restringir a busca por conteúdos do tipo: Notícia Na mídia Boletim



Pacientes terão diagnósticos de doenças através de computador


Autor: Clóvis Gaião - Jornal da Paraíba


O Hospital Universitário da UFPB estará entre os 20 do país interligados à rede de telemedicina que vai possibilitar a troca de dados e até a elaboração de diagnóstico médicos por meio de computadores integrados em outros hospitais e instituições de ensino e pesquisa. A previsão da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) é que até o final do ano os hospitais estejam interligados pelo sistema de Rede Universitária de Medicina que será lançado no dia 24 de abril pela RNP, Ministério da Ciência e Tecnologia e Associação Brasileira de Hospitais Universitários.

 

Para o coordenador executivo da Rede Universitária de Telemedicina, Luiz Messina, a primeira rede do gênero no País vai possibilitar que os hospitais ou postos de saúde do interior que possuam internet também utilizem os serviços dos hospitais universitários, como diagnósticos médicos e análise de exames por meio de videoconferência.

 

A integração dos hospitais universitários viabilizará a troca de informações médicas, estudos de casos, consultas por meio de videoconferência, análises de imagens médicas, radiologia por imagem, sala de laudo virtual diagnósticos e cursos de educação a distância. “Neste sentido, a RNP pretende promover o desenvolvimento de aplicações de saúde que possam se valer da rede avançada e servir como suporte também para os estudantes de medicina,” afirmou.

Luiz Messina explicou que a rede não vai distanciar o médico do paciente, e sim, oferecer outra ferramenta para que os diagnósticos sejam realizados por mais de um profissional dando espaço para a segunda opinião que diminui a probabilidade de erros médicos. “É claro que será necessário um treinamento e um tempo para que os médicos se adaptem a essa ferramenta”.

 

Inicialmente mais de 20 instituições participarão da rede (UFPR, Unifesp, Instituto Pazzanese, Unimar, Hu-USP, Unicamp, Ufes, UFBA,Ufal,UFPB,UFPE,UFC, UFMA, Ufam, Fiocruz, HC-FMUSP, ISCMPA UERJ, UFMG E UFSC. Além disto, será possível colaborar com instituições no exterior através da rede de Cooperação Latino-Americana de Redes Avançadas e de conexões internacionais para a Europa e América do Norte. Os investimentos para a implantação da rede são de R$ 5 milhões.